quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Bristol Blenheim

11 de agosto de 1944

Uma esquadrilha de 8 bimotores Bristol Blenheim da Aeronáutica Militar Portuguesa, deslocava-se sobre o rio Tejo naquela manhã de 11 de agosto de 1944, quando dois dos aviões da esquadrilha colidiram em frente ao Barreiro sobre o designado ostral da palha.

Um deles, o Bristol Blenheim MK VT, com a numeração portuguesa 261 e o código ZE – A, precipitou-se no rio ocasionando a morte dos seus três tripulantes.

Faleceram no infausto acidente o Capitão Piloto Aviador José Ribeiro Ferreira, o segundo Sargento António Ventura Amorim e o 1º Cabo José Pinto.


Perfil do Bristol Blenheim MK VT da Aeronáutica Militar
 



 

 

 

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Tiger Moth - DH-82A

Tiger Moth - DH-82A - Crédito EMFA



01 de abril de 1937

O Tiger Moth com a matrícula 108 da Aeronáutica Militar colide, em Pero Pinheiro - Sintra, com um poste telegráfico falecendo o 1º Cabo piloto João Dias Leite Faria.

28 de junho de 1937

Cai no mar, junto à Praia das Maçãs - Sintra, o  Tiger Moth com a matrícula da Aeronáutica Militar 138, morrendo o 1º Cabo piloto Armando Marques Coimbra.

24 de abril de 1939

Num acidente em Viseu, é destruído o Tiger Moth 122 da Aeronáutica Militar, falecendo o Sargento piloto Abílio Alberto Maia e o civil Henrique Mourato Vermelho.  Este avião foi abusivamente utilizado pelo piloto sinistrado após o mesmo ter efetuado uma reparação do avião, sem que o piloto legítimo tivesse autorizado o voo.

06 de agosto de 1940

É perdido em colisão com o solo, em Sintra, o Tiger Moth com a matrícula da Aeronáutica Militar 109, falecendo o Aluno piloto cadete José Augusto Torres Lopes.

06 de setembro de 1940

Devido a colisão em voo são perdidos, perto do Algueirão - Sintra, os Tiger Moth 132 e 138, falecendo os 1º s Cabos piloto Manuel Armando Ferreira e Aníbal Carlos Manuel Almeida.

09 de outubro de 1941

É perdido em Sintra, devido a colisão com cabos telefónicos, um Tiger Moth tripulado pelo1º  Cabo piloto João Maria Faria Júnior que morre no acidente. Fica ferido o Cabo aluno Domingos Fernandes Sousa.

15 de maio de 1942

Cai em Rio de Mouro - Sintra, devido a uma colisão em voo, um Tiger Moth  da Aeronáutica Militar, falecendo o 1º Cabo piloto João G. Fonseca e Bastos.

17 de junho de 1943

É destruído na Amareleja - Moura, após colisão com o solo, uma Tiger Moth da Aeronáutica Militar morrendo no acidente os Cadetes piloto Miguel Angelo Acciaioly Tamagnini Barbosa e Joaquim Rocha Calhordas.

19 de maio de 1944

Após colisão em voo, cai na Granja do Marquês - Sintra o Tiger Moth com a matrícula CS-ADC do Aeroclube de Portugal, falecendo o 1º Sargento piloto Abílio dos Santos e o aluno piloto Augusto César Gouveia. O outro Tiger Moth envolvido na colisão era tripulado pelo então Alferes piloto Galvão de Melo.

10 de setembro de 1945

 Devido a colisão em voo são perdidos, no Algueirão - Sintra, os Tiger Moth 102 e 110 da Aeronáutica Militar, falecendo os 1ºs Cabos piloto João Manuel da Costa Moura e José Guedes de Figueiredo.

19 de fevereiro de 1946

Colidem em voo, em Cardiga - Golegã, dois Tiger Moth da Aeronáutica Militar, morrendo no acidente os 1ºs Cabos piloto José Marques Peralta e Celestino Manuel Pinto da Costa.

18 de junho de 1961

É destruído  por colisão com o solo, na Amadora, o Tiger Moth do Aeroclube de Portugal com a matrícula CS-AFD, morrendo os alunos pilotos da Academia Militar Noé António Cerqueira e Álvaro Augusto Gama Gião Gouveia Matos.

10 de dezembro de 2004

Devido a colisão com o solo, em Sintra, é perdido o Tiger Moth, entregue ao Museu do Ar, com a matrícula 119 da Aeronáutica Militar, pilotado pelo Coronel piloto aviador Ramiro Manuel de Almeida Santos.

Tiger Moth - escala 1/72 - Construção e coleção do autor

 
Fontes: Jornais diários: Diário de Lisboa; Diário de Noticias; Correio da Manhã, diversas outras obras sobre o tema

terça-feira, 23 de maio de 2017

Alouette III



Alouette III - Crédito EMFA

29 de janeiro de 1966

Desintegra-se em voo, o Alouette III, com a matrícula FAP 9251 e número de fabricante 1079. Neste acidente ocorrido na Base Aérea 9, em Luanda - Angola, morrem o Tenente Piloto aviador António Joaquim Canhoto Rodrigues Luzia, o Furriel MMA Carlos de Jesus Vereda, o 1º Cabo MMA Juvenal Ulisses Linder Pinho, o 1º Cabo MELEC Natalino Assunção Nogueira, 1º Cabo OTL Rodolfo Emilio Samuel e o 1º Cabo TR Victor Hugo Bogarim.

07 de Maio de 1968

O Alouette III, com a matrícula FAP 9292, é perdido na serra do Casunho - Angola, devido a ter embatido numa árvore.

No acidente morrem o Tenente piloto José Maria do Casal Ribeiro de Carvalho e o 1º Cabo MMA António Pinho Brandão.

20 de março de 1969

Devido à colisão com uma árvore no Moxico em Angola, é perdido o Alouette III com a matrícula FAP 9319, falecendo no acidente o Tenente piloto Cláudio dos Santos Pereira Ascenção, o Alferes piloto João António Campos Baeta e o 1º Cabo MMA Victor Manuel Lopes Tavares.

20 de junho de 1969

É perdido devido a colisão com o solo, o Alouette III com a matrícula FAP 9321, em Quibaxe - Angola, morrendo o Furriel piloto José Maria Rama Bernardes e o Furriel MRAD Manuel Dias Mendes.

12 de julho de 1969

Devido a colisão com uma antena de rádio, despenha-se em Bafatá - Guiné, o Alouette III com a matrícula FAP 9295, perdendo a vida o Capitão piloto António de Figueiredo Rodrigues e o 1º Cabo MAE António Carlos de Oliveira Machado.

26 de abril de 1970

Por ter sido atingido pelas pás das hélices do Alouette III 9305, morre em Nampula - Moçambique o Furriel piloto Manuel António Correia de Oliveira.

26 de julho de 1970

Devido a condições atmosféricas muito desfavoráveis, precipita-se no Rio Mansoa - Guiné, o Alouette III com a matrícula FAP 9338, falecendo o Alferes piloto Francisco Lopes Manso, o Capitão de Cavalaria José Carvalho Andrade e os deputados José Pedro Pinto Leite, James Pinto Bull, Leonardo Coimbra e Vicente de Abreu.

30 de abril de 1971

São perdidos na Base Aérea de Tancos, devido a colisão no ar, os Alouettes III, 9382 e 9385, morrendo na queda das aeronaves o Coronel piloto aviador Luis Paiva Vilhena de Mendonça, o Major piloto aviador João Joaquim Moreira Brito, Tenente piloto aviador Eduardo Manuel Pontes Pereira, o 2º Sargento José dos Reis e o Aluno piloto Esmael de Jesus Cabrita Neto.

15 de outubro de 1971

O Alouette III com a matrícula FAP 9396, colide com cabos que atravessam o Rio Revúbué, na região de Mchena - Tete - Moçambique, falecendo o 1º Cabo MMA Vitor Manuel Castela Parreira e o 1º Cabo MAEQ José Eduardo Lopes Coimbra.

29 de abril de 1972

Morrem em Moatize - Moçambique em ação de combate o Alferes piloto Carlos António Gomes da Cruz e o 1º Cabo MMA Rui Manuel Baptista de Almeida. O Alouette sinistrado era 9297 do registo FAP.

23 de maio de 1972

Devido a explosão no ar na região de Bié em Angola, é destruído o Alouette III com matrícula FAP  9347, morrendo o Furriel miliciano piloto João Alexandre Martins de Sousa e o 1º Cabo MMA César Augusto Campos Fernandes.


Alouette III em evacuação sanitária.


24 de setembro de 1972

Atingido por granadas de morteiro, despenha-se em Mueda - Moçambique um Alouette III, falecendo o Alferes piloto Miguel José Silveira Moreno e seis comandos a saber: Furriel João Manuel Trancoso Nunes Silva, Soldados Paulo Rafael João Baptista, Heitor Jamassai Belmonte, Jaime Luis Inhambizo, Manuel Neto da Costa Ribeiro e Mário Canastro dos Santos.

04 de janeiro de 1973

É abatido em ação de combate, no Luso em Angola, o Alouette III com a matrícula FAP 9372, morrendo o Capitão piloto Custódio Janeiro Santana.

28 de outubro de 1973

Devido a colisão com uma torre de iluminação despenha-se em Moatize - Moçambique, o Alouette III 9373, falecendo o Alferes piloto José António Lambim Torres Amaral.

07 de março de 1974

É morto em combate o Capitão piloto Fernando José Santos Castelo, perdendo-se o Alouette III com a matrícula FAP 9369.

28 de março de 1974

São perdidos em voo, na região de Cangombe - Angola,  devido a colisão os Alouettes III, com as matrículas FAP 9255 e 9361. No acidente perderam a vida o Capitão piloto aviador Herminio Silva Batista, o 1º Cabo João Carlos de Sá Teixeira Santarém, o 1º Cabo Jorge Manuel Canhoto, o Alferes piloto Fernando do Nascimento Teixeira Moutinho e o 1º Cabo José Martinez A. Santos.

12 de junho de 1974

É abatido na Serra do Muábi - Angola , em ação de combate, o Alouette III com a matrícula FAP 9367, morrendo o Alferes piloto José Carlos Raimundo dos Santos e o 1º Cabo MMA Manuel Angelo de Matos Paiva.

29 de agosto de 1974

Por perda de controlo despenha-se em Chinjodzi - Moçambique, o Alouette III com o registo FAP 9275, perdendo a vida o 2º Sargento MMA Victor Manuel Figueiredo de Matos, o 1º cabo MMA Manuel Ribeiro de Sousa e o 1º Cabo MARME João Anastácio Marques Carvalho.

17 de junho de 1989

Caiu na praia da Figueira da Foz o Alouette III com a matrícula FAP 9332.  No acidente faleceu o Tenente piloto Adérito João Quina, o Sargento Eduardo Simões Francisco e três elementos de uma equipa da RTP que seguiam a bordo.

21 de outubro de 1992

É perdido, na Bemposta - Abrantes, um Alouette III, devido a colisão com cabos de alta tensão, morrendo o Tenente piloto aviador Jorge Bastos de Almeida e o Tenente Miguel Abreu Pereira.

03 de outubro de 2000

Devido a um acidente na aterragem de um Alouette III, na região de Komoro - Timor, morrem o 1º Sargento pára José Vitorino dos Santos Moreira Fernandes e o Soldado pára José Miguel Gonçalves Lopes.

09 de abril de 2002

Por suposta avaria mecânica despenha-se na região de Castro Daire - Viseu, o Alouette III com a matrícula FAP 9301, falecendo o Alferes piloto Thor de Seixas Pereira Lauvstad, o 1º Sargento Mecânico  Luis Manuel Saramago Carreiras e o 1º Sargento Mecânico João José Sousa.

Alouette III - escala 1/72 - Heller - Fabrico e coleção do autor

Fontes: AHFA; Liga dos Combatentes;Aeronaves Militares Portuguesas no Século XX - Adelino Cardoso; Blogues: Clube de Especialistas AB4; Especialistas da Base Aérea 12 Guiné 65/74, outas fontes internet e jornais diários.

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Heinkel - He 51

Heinkel - He 51


28 de agosto de 1938

Em missão de combate, atingido por disparos das tropas republicanas, despenha-se na região do Ebro em Gandesa - Espanha, um Heinkel - He 51, pilotado pelo 1º Cabo João Mandel Machado Soares de Oliveira.

Este piloto fazia parte da legião de voluntários portugueses que lutaram ao lado das forças franquistas.

Fonte: História da Força Aérea Portuguesa - Volume III - de Edgar Pereira da Costa Cardoso, Revista Mais Alto, Ordem do Exército 2ª Série 1940.

 

Heinkel - He 45



Heinkel He-45


 

05 de setembro de 1938

Desintegra-se em voo experimental, após reparação,  um He 45 na região de Logrono - Espanha.

O piloto português 1º Cabo Edmundo Porto Correia, que fazia parte do conjunto de pilotos portugueses voluntários junto das forças franquistas, morre no acidente.

Fonte: História da Força Aérea Portuguesa - Volume III de Edgar Pereira da Costa Cardoso, Revista Mais Alto e Ordem do Exército 2º Série 1940

Bristol Blenheim

11 de agosto de 1944 Uma esquadrilha de 8 bimotores Bristol Blenheim da Aeronáutica Militar Portuguesa, deslocava-se sobre o rio Tejo naq...